Servidores do IPERN iniciam greve em 02/03


Descontentes com o descumprimento do acordo por parte do Governo que previa implantação do auxílio-alimentação, e contrários à PEC da Reforma da Previdência Estadual, os servidores do IPERN deliberaram entrar em greve a partir do dia 02 de março. A decisão ocorreu durante Assembleia da categoria na manhã dessa sexta, 21 de fevereiro.

O projeto de implantação do auxílio-alimentação dos servidores do IPERN deveria ter sido enviado para apreciação da Assembleia Legislativa no início de fevereiro, conforme assegurado pelo chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves, aos diretores do SINAI-RN, em dezembro de 2019. Contudo, o encaminhamento do projeto pelo Governo ainda não ocorreu.

Com o descumprimento do acordo por parte do Executivo, os servidores do Instituto se reuniram em Assembleia junto aos dirigentes do Sindicato para tratar dos possíveis direcionamentos e, tendo em vista o posicionamento do Governo nessa questão e a necessidade de lutar em defesa da Aposentadoria e da Previdência Pública, ameaçadas pela PEC Estadual que ataca direitos da classe trabalhadora, a categoria decidiu pela deflagração da greve.

Paralisação do IPERN – Retrospectiva 2019

Com o intuito de cobrar o auxílio-alimentação, melhorias no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), realização de concurso público e reajuste salarial, os servidores do IPERN cruzaram os braços e pararam as atividades por 72 horas, nos dias 13, 14 e 18 de novembro.

A paralisação no Instituto chegou ao fim após acordo entre o Governo do Estado e o SINAI-RN, com a promessa de implantação do auxílio-alimentação pelo Executivo em 2020.